Notícias da Pecuária
Notícias sobre agronegócios, agricultura, pecuária e meio ambiente - 20 de Setembro de 2019
14/05/2013 - 13:57

Artigo - Plantio direto no Brasil completa 40 anos

Confira o artigo elaborado pelo engenheiro agrônomo e pesquisador da Fundação MS, Carlos Pitol
O início do sistema plantio direto no Brasil acaba de completar 40 anos, sendo considerado o grande responsável pela verdadeira revolução que se processou na agricultura brasileira. Apesar do descrédito inicial em relação a sua viabilidade e eficiência, estes são aspectos incontestáveis hoje.

A erosão do solo que era a grande tragédia que assolava a agricultura brasileira e comprometia o seu futuro deixou de ser problema quando o plantio direto passou a ser largamente adotado pelos agricultores do nosso país.

Para comemorar os 40 anos deste sistema de cultivo, a Federação Brasileira de Plantio Direto na Palha - FEBRAPDP realizou um evento solene no dia 30 de abril passado, no Parque de Exposições de Londrina-PR. Antecedendo este evento, a Universidade Estadual de Londrina - UEL, concedeu o título de "Doutor Honoris Causa" pelos relevantes serviços prestados à agricultura brasileira ao agricultor Herbert Bartz, um dos pioneiros do plantio direto no Brasil.

No Estado de Mato Grosso do Sul, o sistema passou a ser adotado no começo da década de 80, mas evoluiu com muitas dificuldades e problemas até a criação da Fundação MS, em 1992. A primeira missão desta foi desenvolver o próprio plantio direto no estado, o que foi feito com muita determinação e deu à Fundação um lugar de destaque, sendo reconhecida nacionalmente pelo importante trabalho realizado.

O plantio direto na palha possibilitou o desenvolvimento de inúmeras tecnologias e sistemas de produção agrícola, que resultaram na grande competitividade e eficiência da agricultura e pecuária brasileira. Sem dúvidas, não fosse esta nova forma de cultivo, a nossa agricultura não teria atingido o nível atual. Reconhecer a importância que teve o plantio direto para a nossa agricultura é a forma de valorizar quem contribuiu para o seu desenvolvimento.
 

*Carlos Pitol é engenheiro agrônomo formado pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM, 1981), especializado em manejo do solo e do estado nutricional de plantas pela Universidade do Oeste Paulista (UNOESTE, 1999). Atua como pesquisador do setor de Fitotecnia Soja da Fundação MS.
Gostou? Compartilhe!
COMENTE ESTA NOTÍCIA
CURTIU O NOTÍCIAS DA PECUÁRIA?
MAIS NOTÍCIAS
Publicidade
Publicidade
ACOMPANHE NO FACEBOOK
Notícias da Pecuária - Todos os direitos reservados 2019.