Notícias da Pecuária
Notícias sobre agronegócios, agricultura, pecuária e meio ambiente - 22 de Outubro de 2017
22/08/2017 - 09:04

ANCP lança DEP de maciez de carne

A Associação Nacional de Criadores e Pesquisadores (ANCP), através de um convênio firmado com a Embrapa Cerrados, apresenta a DEP para maciez da carne (DMAC), que vai possibilitar a identificação de animais superiores para essa característica.
Reprodução/Site Oficial
Ampliar
ANCP
O lançamento da DEP genômica para maciez é realizada em parceria com a Embrapa Cerrados, através da efetivação de um acordo para a utilização de dados fenotípicos de maciez e genótipos de experimentos desta instituição, que permitiram a geração de DEPs para maciez na população da ANCP.
 
Através do uso do método do passo único genômico (ssGBLUP), foi possível, de forma primorosa, a predição da DEP genômica para essa característica. A ANCP é o primeiro programa de melhoramento genético do país a utilizar tal metodologia que, de acordo com o professor da UNESP e pesquisador associado da Entidade, Dr. Fernando Baldi, tem como vantagem a simplicidade de aplicação e maior confiabilidade das DEPs genômicas para características com limitados registros fenotípicos.
 
Para a predição da DMAC, foram utilizadas informações genotípicas e fenotípicas de animais Nelore Mocho pertencentes às marcas OB da Guaporé Pecuária, Nelore CV de Carlos Viacava e BRGN da Embrapa Cerrados.
 
A ANCP lança também duas DEPs para eficiência alimentar, nas quais foram utilizadas informações genotípicas e fenotípicas de animais Nelore pertencentes ao Rancho da Matinha e dos participantes das provas de eficiência alimentar realizadas pela Universidade Federal de Uberlândia (UFU). Em ambas as avaliações, também foram incluídas as informações genômicas dos animais pertencentes aos rebanhos da raça Nelore associados à ANCP, já que existem relações de parentesco entre os animais dos rebanhos com informações fenotípicas e genotípicas e os rebanhos da Entidade.
 
Com a informação genômica, foi possível estreitar essas relações, o que permitiu a predição de valores genômicos para maciez de carne (DMAC), consumo alimentar residual (DCAR) e ingestão de matéria seca (DIMS) para animais da população da ANCP que possuem ou não informação genômica. Para estas predições genômicas foram incluídos 1.587.819 animais da raça Nelore na matriz de parentesco, sendo que 9.389 possuíam genótipos para 735.044 marcadores do tipo SNPs.
 
De acordo com o presidente da Entidade, Professor Raysildo Lôbo, a DEP da maciez deve ser utilizada assim como as DEPs de quaisquer outras características, ou seja, de forma comparativa e nunca de forma absoluta. Esta DEP é expressa em quilos (kg), mesma unidade da medida fenotípica, e deve ser interpretada da mesma forma, ou seja, animais de DEPs menores apresentam carne mais macia que aqueles que apresentam DEPs maiores. Desta forma, no processo de seleção, devem-se priorizar os indivíduos de menores DEPs e utilizar preferencialmente touros que apresentem DEP negativa para maciez.
 
Esta nova tecnologia já estará presente no Sumário de Touros de agosto, que será lançado durante a Expogenética 2017, em Uberaba (MG).
Informações assessoria de imprensa
Gostou? Compartilhe!
COMENTE ESTA NOTÍCIA
CURTIU O NOTÍCIAS DA PECUÁRIA?
MAIS NOTÍCIAS
Publicidade
Publicidade
ACOMPANHE NO FACEBOOK
Notícias da Pecuária - Todos os direitos reservados 2017.